Château La Croix Calendreau na minha taça!

Esse é novidade mesmo!!! Produto novo da Decanter Imporadora e eu já fui tomar a minha primeira taça para conhecê-lo!

Domingo em casa, sem compromisso vamos “tapear” e junto uma boa taça de vinho! O escolhido foi o Château La Croix Calendreau 2001 que não tinha nem 24 horas na minha adega.

O que eu achei do vinho? Gostei bastante! Um Bordeaux justo, aromas de frutas vermelhas, senti cerejas e nada doce demais. Na boca os taninos são difíceis de ser compreendidos. Não pega na boca, de leve uma secura, mas no jeito que eu gosto. O Gianni achou um pouco demais os taninos. Mas aí eu já sei o motivo!!! Imaginam o que seja? Cadê o carvalho? Percebe-se que o vinho é envelhecido, mas não consegui identificar madeira, e ta aí onde fica difícil decifrar taninos prontos, mas sem o excesso de madeira que deixa mais “redondo” o vinho.  Parece para algumas pessoas que o vinho é fechado, mas eu achei perfeito. Estou cansada de tanto carvalho, aromas de baunilha, compotas entre outras coisinhas. Deixo esses para o inverno.

Então lendo a ficha técnica, agorinha mesmo no site da Decanter, eu percebo que estou certa. O vinho não leva carvalho e sim um longo estágio em cubas de inox.  A fermentação é longa e proporciona a estrutura desejada sem precisar do carvalho.

Ta aí um vinho que vale a pena conhecer, até porque para um Bordeaux Supérieur o preço é legal.

Na cozinha harmoniza com pratos até mais fortes. Nós preparamos tapas, meu cunhado espanhol preparou algumas coisinhas para picarmos, e eu preparei uma massa ao vinho e funghi (esqueci de tirar foto) . Sem dúvida fez a diferença o funghi na harmonização. Delícia e vou repetir em breve!

tapas

Produtor: Jean-Baptiste Audy / Casta: Merlot / País: França / Safra: 2011 / Importadora: Decanter

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.