Harmonização Peixe e Vinho Tinto

E hoje nós quebramos as regras da harmonização! Eu comi peixe com vinho tinto! Conto um segredo aqui só para vocês, eu sempre faço isso! Não me crucifiquem!!! Pode funcionar sim! Mas não é uma tarefa fácil!

A primeira dica é escolher um vinho tinto que realmente possa fazer esse trabalho. E aí é importante escolher um vinho tinto leve, fresco, menos tânico e teor alcoólico mais baixo. Entendeu? Foi exatamente o que fiz! Escolhi um vinho espanhol, da uva tempranillo – que não é tão tânica, sem carvalho e sem envelhecimento na garrafa. Simplesmente, um vinho fácil de tomar e apreciar! Poderia ter sido também um italiano Sangiovese da Umbria, um Merlot do Chile ou mesmo um Gamay de Beaujolais. Entendeu? Todas castas que podem ser trabalhadas sem carvalho, pouco tanino e menos alcoólico em nossas taças! Simples assim!

Já quanto ao prato deve ser ao contrário, ou seja, sempre pesar um pouco mais. Que é exatamente quando você encontrar um equilíbrio dos dois: vinho e comida. Então a escolha foi uma massa artesanal com molho branco, aspargos frescos, pimentão vermelho e salmão defumado. Explicando melhor: massa é mais pesado que uma saladinha, molho branco é mais gorduroso e pesado que um molho de ervas ou mesmo vermelho, salmão defumado é um peixe oleoso e de sabor mais intenso.

harmonizacao02

Então foi essa a última harmonização que fiz no Restaurante Gallapagos alguns dias atrás. Que por sinal está repaginado, com uma decoração linda feita pela própria proprietária Iris. gallapagos

 

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.