Pinot Noir para escolher!

Não me canso de falar que não existe melhor vinho… E sim aquele que você gosta e faz do seu momento mais que especial. Mas particularmente eu tenho minha preferência quanto a casta. Eu morei 6 meses no Oregon – USA e já apreciava a Pinot Noir, mas lá tive a oportunidade de visitar excelentes produtores – muitos franceses ou italianos – que procuram fazer um vinho seguindo o estilo dos de Borgonha. E aí me apaixonei! O mundo todo faz Pinot Noir, e indico experimentarem e perceberem as diferenças do terroir, do produtor e a proposta do vinho.

Hoje selecionei alguns vinhos da casta Pinot Noir da Importadora Decanter. Eu já degustei todos! E acredito que cada um tem seu estilo, e que vale a pena guardar esses nomes.

vinhospinotA

Novo Mundo:

Luigi Bosca Pinot Noir (Argentina)

  • Características: Rubi límpido, de média intensidade. Perfumado nariz de framboesas e cerejas frescas, canela e sugestões florais ao fundo. O ataque em boca é macio, com muito equilíbrio e elegância. Boa persistência retro-gustativa.
  • Cozinha: Faisão, codornas e perdizes, assadas ou estufadas com cogumelos; Pasta all’uovo com molhos de funghi; Perfeito na companhia de um Emmenthal ou Maasdam em média cura.

Terranoble Reserva Pinot Noir (Chile)

  • Características: Rubi claro e luminoso. Nariz sedutor, enfatizando notas frutadas e de especiarias doces. Macio e envolvente em boca, com ótimo equilíbrio entre fruta/ madeira.
  • Cozinha: Perdiz recheada com farofa de nozes, cogumelos e damasco lentamente assada; Creme de mandioquinha trufado; Queijos suaves (Brie,camembert).

Craggy Range Te Muna Road Pinot Noir (Nova Zelândia)

  • Características: Típicos aromas de framboesas maduras enobrecidas por notas minerais e de alcaçuz. Sápido, muito equilibrado e persistente.
  • Cozinha: Codornas recheadas com trufas, servidas com seu jus; Massas em preparações com cogumelos e ervas terrosas; Pombo braseado com vinho pinot.

Villard Pinot Noir Expresión Reserve (Chile)

  • Características: Coloração rubi de média intensidade, aroma de frutas vermelhas maduras, morangos, cerejas, framboesas e groselhas. Na boca, taninos macios, média estrutura e de boa vivacidade.
  • CozinhaCaça de pena, carne de aves com molho forte, carne de aves grelhadas ou com molhos leves, carne vermelha com molhos leves, massas com molhos leves, peixes em molhos fortes, peixes fortes, queijos de massa mole.

 

vinhospinotBVelho Mundo:

Antonin Guyon Pinot Noir (França)

  • Características: Rubi com reflexos granada. Aromas de pequenos frutos do bosque e especiarias doces. Leve e vivaz, refinado e típico.
  • Cozinha: Codorna assada com legumes confitados; Carpaccio de peito de pato com geléia de amoras; Queijos camembert, gruyère, fol epi.

Pinot Noir Vieilles Vignes François Labet (França)

  • Características: Rubi claro e brilhante. O nariz é a perfeita definição de um clássico pinot, com marcada mineralidade. Elegante, equilibrado e persistente.
  • Cozinha: Codorna assada na brasa com legumes salteados na manteiga; Massas ao ragù de aves de caça; Queijos de leve doçura, brie, emmenthal.

Cardeto Pinot Noir IGT (Itália)

  • Características: Rubi tendendo ao granada. Nariz frutado, com especiarias e alcaçuz. Macio, com frescor envolvente e taninos redondos.
  • Cozinha: Linguine ao ragù de codorna; Perdiz assada e servida com legumes confitados; Cubos de vitela ao seu demi-glace sobre mousseline de espinafre.

Todos os vinhos são da Importadora Decanter.

Você também pode gostar...

1 comentário

  1. […] vinhos são bem elegantes e sem os excessos dos vinhos do Novo Mundo. Já falei do Pinot Noir dele AQUI uma […]

Comentários estão encerrado.