Uma noite italiana!

Todo final de semana é assim, qual será o vinho escolhido? E decidi por um Chianti esse sábado! Fizemos Gnocchi caseiro…O Gianfelice cozinha as batatas, faz a massa e escolhe o molho. E eu fico responsável por escolher o vinho! Então, como sou bem daquelas que adora harmonizar levando em consideração a origem do prato… O vinho não poderia ser outro que um italiano. Prato leve, apesar de ser massa, mas o molho vermelho com lula e camarão não chega a ser o que o que podemos ter de mais pesado nos pratos com massa. E pedia um vinho branco estruturado ou um vinho tinto, não muito encorpado…  Noite fresca e optei por um tinto! O escolhido foi o Chianti Renzo Masi – Rufina, que não passa por carvalho.

Se percebe no bouquet cerejas vermelhas e total frescor. Senti leveza e sem dúvida um prolongado e persistente aroma de frutas vermelhas… Eu encontrei uma mineralidade, devido o cimento que foi colocado o vinho para um estágio. Quem tomou e concorda?

A dica é que o vinho é muito bom. Preço acessível e sem dúvida uma escolha perfeita para quem foge do excesso de carvalho ou um vinho extremamente “carnudo”.  Fica a dica! E pratos como pizza, brusquetas, tapas e outros petiscos harmonizam muito bem com vinhos assim, meio corpo, sem excessos e sem leveza ao extremo.

Importadora Decanter

Ficha técnica completa: AQUI!

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.