Vinho e Pão com manteiga!

Vinho e pão com manteiga! Um clássico! Ok, não no Brasil! Aqui quando falamos de pão com manteiga logo lembramos do cafezinho… Mas em outras terras – leia-se França – juntamos os clássicos franceses a baguette e manteiga com uma taça de vinho e voilá! Tenha uma excelente final de tarde ou mesmo noite!

A baguette – também conhecida no Brasil por nomes diferentes como bengala ou vara – é indiscutivelmente um clássico francês, que não pode deixar de está presente em todas as mesas durante as refeições, ou mesmo embaixo do braço junto com o jornal a caminho da estação de Gare de Lyon. Assim são os parisienses! Não diria que é exatamente como carregamos a nossa aqui no Brasil, mas posso afirmar que o destino é o mesmo, uma deliciosa refeição!

7e27d099893df6ff65e77bf03a9ced0d

A manteiga outro clássico da cozinha francesa, quase um insulto pedir a um chef francês que troque a sua manteiga por uma azeite de oliva. No Brasil diríamos que uma boa manteiga com um pão na chapa é de comer de joelhos!

E vem exatamente da junção dessas duas delícias da gastronomia que chegamos a bebida dos deuses… O nosso querido Vinho! Pode existir coisa melhor que esses 3 em uma única refeição? Então foi pensando nisso que resolvi colocar uma listinha de vinhos que podem facilitar para a escolha certa!

fixedw_large_4x

A delicadeza do sabor do pão vai pedir vinhos não muito tanicos se a escolha for um tinto.  Já a gordura da manteiga vai muito bem com vinhos de acidez marcante, que é mais fácil encontramos nos vinhos brancos.

Entre os brancos, os vinhos da uva Chardonnay sempre serão uma boa opção, assim como o clássico Champagne já que estamos falando da França. Outra opção é a uva Viognier que representa bem vinhos brancos intensos e aromáticos. Se a escolha for por um vinho tinto, a uva Gamay e a Pinot Noir são as mais indicadas, pois possuem taninos mais delicados e uma acidez muitas vezes mais presente que outras castas tintas.

DCF 1.0
DCF 1.0
Então vamos as minhas dicas para o seu vinho e pão com manteiga!

  • Finca La Linda Viognier

Cor dourada cristalina. Perfil exótico no nariz, com pêssego maduro, mel, violeta e jasmim. A untuosidade típica da casta está bem equilibrada ao frescor.

  • Hess Collecyion Su’skol Chardonnay

Perfil olfativo de sedução, com pêssegos maduros, tangerina, especiarias doces e elegante tostado. Viscoso, generoso no frutado, com frescor integrado a equilibrar o conjunto. Longa persistência.

  • De Martino Legado Reserva Chardonnay

Focado e com muita pureza, num olfato dominado por frutas de polpa branca (pêra), notas tostadas e inspirador frescor marítimo. Untuoso, sápido, sem excessos, muito elegante e persistente.

  • Cremánt Jura Brut Rolet  

Os delicados aromas compreedenm cítricos, flores brancas e impressões amendoadas. Vivaz ataque gustativo, cremoso, vinoso, com perfumado final de prova.

  • Domaine Dominique Piron Morgon La Chanaise

Direto nos aromas de fruta vermelha (cereja, framboesa) e ligeiro especiado e mineralidade, na boca apresenta boa estrutura, muito fino, conjunto muito charmoso.

  • François Labet Bourgogne Pinot Noir Vieilles Vignes

Delicada expressão de frutas vermelhas (framboesas e morangos), permeadas por notas especiadas. Elegante e equilibrado, sápido e de final limpo.

 

Todos os vinhos indicados são da Importadora Decanter. Mais informações no site DECANTER.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.