Vinho e Pão com manteiga!

Vinho e pão com manteiga! Um clássico! Ok, não no Brasil! Aqui quando falamos de pão com manteiga logo lembramos do cafezinho… Mas em outras terras – leia-se França – juntamos os clássicos franceses a baguette e manteiga com uma taça de vinho e voilá! Tenha uma excelente final de tarde ou mesmo noite!

A baguette – também conhecida no Brasil por nomes diferentes como bengala ou vara – é indiscutivelmente um clássico francês, que não pode deixar de está presente em todas as mesas durante as refeições, ou mesmo embaixo do braço junto com o jornal a caminho da estação de Gare de Lyon. Assim são os parisienses! Não diria que é exatamente como carregamos a nossa aqui no Brasil, mas posso afirmar que o destino é o mesmo, uma deliciosa refeição!

7e27d099893df6ff65e77bf03a9ced0d

A manteiga outro clássico da cozinha francesa, quase um insulto pedir a um chef francês que troque a sua manteiga por uma azeite de oliva. No Brasil diríamos que uma boa manteiga com um pão na chapa é de comer de joelhos!

E vem exatamente da junção dessas duas delícias da gastronomia que chegamos a bebida dos deuses… O nosso querido Vinho! Pode existir coisa melhor que esses 3 em uma única refeição? Então foi pensando nisso que resolvi colocar uma listinha de vinhos que podem facilitar para a escolha certa!

fixedw_large_4x

A delicadeza do sabor do pão vai pedir vinhos não muito tanicos se a escolha for um tinto.  Já a gordura da manteiga vai muito bem com vinhos de acidez marcante, que é mais fácil encontramos nos vinhos brancos.

Entre os brancos, os vinhos da uva Chardonnay sempre serão uma boa opção, assim como o clássico Champagne já que estamos falando da França. Outra opção é a uva Viognier que representa bem vinhos brancos intensos e aromáticos. Se a escolha for por um vinho tinto, a uva Gamay e a Pinot Noir são as mais indicadas, pois possuem taninos mais delicados e uma acidez muitas vezes mais presente que outras castas tintas.

DCF 1.0
DCF 1.0
Então vamos as minhas dicas para o seu vinho e pão com manteiga!

  • Finca La Linda Viognier

Cor dourada cristalina. Perfil exótico no nariz, com pêssego maduro, mel, violeta e jasmim. A untuosidade típica da casta está bem equilibrada ao frescor.

  • Hess Collecyion Su’skol Chardonnay

Perfil olfativo de sedução, com pêssegos maduros, tangerina, especiarias doces e elegante tostado. Viscoso, generoso no frutado, com frescor integrado a equilibrar o conjunto. Longa persistência.

  • De Martino Legado Reserva Chardonnay

Focado e com muita pureza, num olfato dominado por frutas de polpa branca (pêra), notas tostadas e inspirador frescor marítimo. Untuoso, sápido, sem excessos, muito elegante e persistente.

  • Cremánt Jura Brut Rolet  

Os delicados aromas compreedenm cítricos, flores brancas e impressões amendoadas. Vivaz ataque gustativo, cremoso, vinoso, com perfumado final de prova.

  • Domaine Dominique Piron Morgon La Chanaise

Direto nos aromas de fruta vermelha (cereja, framboesa) e ligeiro especiado e mineralidade, na boca apresenta boa estrutura, muito fino, conjunto muito charmoso.

  • François Labet Bourgogne Pinot Noir Vieilles Vignes

Delicada expressão de frutas vermelhas (framboesas e morangos), permeadas por notas especiadas. Elegante e equilibrado, sápido e de final limpo.

 

Todos os vinhos indicados são da Importadora Decanter. Mais informações no site DECANTER.

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.