Regras de educação no Enoturismo

Nos últimos anos os brasileiros realmente descobriram o prazer de visitar vinícolas, participar de degustações e aprender a conhecer um pouco mais desse néctar dos deuses. Mas o que ainda muitos precisam aprender é quanto as “regrinhas” da boa educação na visita a uma vinícola.

E o porquê estou falando disso? Ah… Porque tenho muitos amigos produtores de vinhos e recentemente em um papo informal me deparei com alguns relatos bem chatos e posicionam o brasileiro de forma geral como um mal educado. Então vamos as fatos e como se portar!

INDO A VINÍCOLA: Se você não está indo por uma excursão já programada, o correto é que você entre em contato com a vinícola para saber da necessidade de agendamento, quantas pessoas mínimas para realizar a visita e forma de pagamento, todas possuem site com email e até mesmo um atendimento direcionado ao enoturismo. Sabemos que tem inúmeros wine bars  ou tasting room das vinícolas abertos todo o dia em regiões mais movimentadas como California, Chianti ou Alentejo, mas muitos outros normalmente tem horários e necessitam de número fechado de pessoas.

EU VOU, MAS NÃO VOU BEBER E NO FINAL DIVIDO A DEGUSTAÇÃO: É seu direito não beber e apenas querer conhecer o local. Grávidas, condutores de carro e mesmo acompanhantes que não apreciam vinho… Mas não vale chegar ao local e pedir para dividir a degustação de um para dois. Sim! Isso acontece e sinceramente foi a coisa mais bizarra que puderam me relatar! Estamos falando de uma degustação com dose mínima de vinho por taça e você vai dividir? É tipo ir em um restaurante chique com mini porções e dividir todos os pratos… Sinceramente é muita falta de educação com o produtor que se dispôs a receber esses visitantes. E não adianta vim com o papo de que não quer beber muito, pois o correto nessas degustações é ter um cuspidor, sendo assim, o apreciador não precisa engolir todo o vinho. Dividir DEGUSTAÇÕES INDIVIDUAIS não é legal!

EU MARQUEI E NÃO APARECI: Essa é outra situação no mínimo deselegante. Marcou, então vá! Surgiu um imprevisto, ligue desmarcando o mais rápido possível. De preferência com 48 horas de antecedência, pois se o produtor recebe grupos pequenos e fechados ele irá preparar a degustação, petiscos ou mesmo o almoço. Tudo isso custa dinheiro e você simplesmente não aparecer é bem deselegante. Mesmo que você tenha pago já a degustação e pense: Ahhh, eu já paguei! Ele é que ficou no lucro porque não fui! – Não! Esse não é o pensamento da vinícola que está de aguardando! Certamente estão preocupados se aconteceu algo no caminho, se estão perdidos e chegarão bem mais tarde. Provavelmente passarão horas a sua espera com tudo preparado.

EU PEDI PARA ENCHER A MINHA TAÇA: Essa acontece até mesmo em jantares harmonizados e já presenciei bastante vezes. A degustação é formada por doses padronizadas. Cada produtor tem uma média de taças por garrafa, e por isso normalmente em degustações você consegue provar tantos vinhos por um preço mais baixo. Gostou? Quer tomar mais uma taça? Pergunte quanto custa taça extra do vinho, muitas vinícolas têm essa opção. Se o produtor no final não quiser te cobrar é outro papo! Geralmente quando você faz compras de garrafas na vinícola, essas taças extras podem não são cobradas. Eu já fiz muito isso em viagens e ficam como cortesia pela compra que fiz no produtor. Mas não é uma regra!

Então se você está pensando em visitar alguma vinícola tenha em mente essas minhas dicas! Vamos transformar os brasileiros nos mais desejados e queridos visitantes! Com essas dicas acima tenho certeza que é um bom caminho!

 

 

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.